Por um amigo, eu dou a mão, o braço, o pé e a perna inteira se preciso for. Dou, dou sim, pois zelo por aquilo que prezo. Coloco minhas feridas e dores no bolso e vou, e já to indo, e já fui.
Capitule. (via tempestades-repentinas)
Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as porcentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a si mesmo para ser aceitável, mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos.
Charles Bukowski.
Já fico a retaguarda. Me transformei nessa máquina de não querer sentir. — A opção era se esconder de mim mesmo mas achei melhor não sentir. — Quando percebo algo diferente já paro porque sei que aquilo não é uma sensação de amor ou paixão. Mas sim de tome cuidado.
Willians Souza.
Me desculpe! Eu não deveria ter sentido tanto, eu não devia ter dito tanto, talvez eu devesse ter feito pouco, esperado, talvez eu pudesse ter feito dar certo, se tivesse guardado só pra mim. Mas, era meio complicado, sentir tanta coisa, ter tanto a falar, tanto a fazer por nós.
Orquestrando. 
Coração partido não dói tanto assim… apenas te faz preferir ter caído do vigésimo sétimo andar de um prédio e ser atropelado por metade dos carros que estão passando na avenida. Doeria bem menos.
A culpa é mesmo das estrelas?
"com shrek aprendi que não é preciso ser perfeito pra ser feliz" e eu aprendi que um burro pode transar com um dragão
O JOGO SE CHAMA “VERDADE OU CONSEQUÊNCIA” MAS DEVERIA SE CHAMAR “INTERROGATÓRIO OU SACANAGEM”